terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Obama assume as rédeas do mundo

Olá minha gente, estou de volta ao blog para registrar esse grande momento na história política americana e também do mundo.
Pela primeira vez um presidente negro assume uma das nações mais racistas do mundo. Barack Obama está fazendo história como sendo um fenômeno pop da política. Basta saber se ele será um grande fenômeno da política mundial.
Mas ser fenômeno também gera números fantásticos. Para a sua posse são esperadas mais de 2 milhões de pessoas, foram designados 42 mil agentes para a sua segurança que estarão preparados inclusive para ataques químicos e biológicos. Aliás, essa estrutura custou aos cofres públicos a soma de US$ 150 milhões, porém, para um presidente que conta com o apoio de quase 80% dos americanos, esse valor é quase irrisório.
Há ainda outros números interessantes: hoje faz em Washington um frio de -8º e os convites com um custo de US$ 25,00 já estão esgotados. Mas quem sabe não têm uns cambistas por lá né, afinal brasileiro é o que não falta na terra do tio Sam.
Ainda assim, o que mais me interessa saber é: a guerra no Afeganistão realmente vai ter um fim? A economia americana vai ser recuperada? A relação americana com o Oriente vai mesmo ser estabelecida? Os americanos conseguirão mesmo lidar com um negro no comando da nação? Até que ponto existe otimismo nesta história? Como saber se a vitória do Obama não é fruto apenas da "culpa" branca? Ou então resultado de uma esperança em qualquer coisa que fosse o oposto de Bush, incluindo o partido e a cor?
Eu realmente quero ver essa história ser escrita. Também sou uma simpatizante de Barack Obama. Também deposito nele algumas poucas esperanças. Agora é esperar que as páginas em branco do livro americano ganhem escritas dignas de uma história que pretende e que deve retratar a essência de uma boa política feita com honra e com preocupação com a nação.
Vamos aguardar!